Farol de xenon é proibido pelo Contran

Desde 7 de junho de 2011, o Contran, órgão responsável pelo trânsito no país, lançou a resolução 384, que restringe o uso de lâmpadas xenon em veículos não originais. Apenas é permitido em carros que vem com o equipamento original de fábrica.

De acordo com o Contran, essa decisão é para garantir mais segurança aos motoristas, isso porque a maioria dos carros vendidos no Brasil não foram lançados para o uso de Xenon, mas com lâmpadas halógenas.

Porque a restrição?

Instalar o xenon em carros que não vieram com o equipamento de fábrica, reflete a luz de forma diferente e não traz todos os benefícios de um farol projetado para este fim, como foco e distância de facho. O pior acontece com o motorista que vem em sentido contrário, a luz pode causar problemas temporários na visão e posteriormente a perde de controle.

Em alguns casos…

Os veículos não dotados originalmente deste dispositivo, e que o instalaram, poderão trafegar até o seu sucateamento desde que tenham obtido o Certificado de Segurança Veicular (CSV). Estes poderão substituir as lâmpadas queimadas mantendo as características necessárias para o eficaz funcionamento do farol, de acordo com o CSV.

Penalização aos descumpridores da norma:

Quem descumprir as normas referentes ao uso do farol de xenon está sujeito a penalidade prevista no artigo 230 do Código de Trânsito Brasileiro, que considera a infração grave e prevê multa de R$ 127,69, cinco pontos na Carteira Nacional de Habilitação e a retenção do veículo até que a irregularidade seja sanada.

Filed in: Diversos Tags: 
© 2014 Tabela do IPVA 2013. All rights reserved. XHTML / CSS Valid.
Proudly designed by Tabela do IPVA.